Não tenha medo

As oportunidades são incontáveis no mercado. Na crise, ainda mais, pois esta afasta os que têm medo de navegar em mares revoltos. A concorrência diminui, mas, diferentemente do que se pensa, ainda há muito peixe nesse mar.

Em tempos assim, muitos pensam que o porto seguro é o governo, mas o que nem imaginam é que depender dele é o lugar mais inseguro do mapa, é o olho do furacão e o epicentro do caos.

Aprenda uma coisa: não dependa de ninguém, não seja refém de nada e, tampouco, coloque nas mãos de quem quer que seja o futuro de sua família e a realização de seus projetos.

O cemitério está repleto de sonhos não realizados e projetos inacabados. Casamentos que nunca ocorreram, casas jamais construídas e empresas que não saíram do plano de negócios.

Dias de ventos, chuva e ondas assustadoras são o terreno fértil pra quem não se intimida com a dissolução das zonas de conforto. Ao contrário, essa é a hora em que as cartas são redistribuídas no jogo, que a riqueza muda de mão e os que confiavam em sua aparente estabilidade veem seus castelos desmoronando diante de seus olhos.

Não entre na pilha dos que entram em desespero correndo de um lado para o outro, achando que agora é o fim. Por isso, não negue a tempestade, porque ela de fato está aí, mas navegue com coragem e visão em busca de seus projetos, porque é justamente entre a noite escura e o dia que está preste a chegar que, em meio à escuridão, sua hora vai chegar… se você navegar com visão, coragem e competência.

Comentários

comentários