Embaixada Alagoana diversifica formato das reuniões

Para tornar os encontros ainda mais interessantes, a líder, Nidia Barros, promove três diferentes formas de debater empreendedorismo com o grupo. 

 

Fundada em 25 de janeiro de 2018, a Embaixada Alagoana, que fica em Arapiraca, cidade do interior do estado de Alagoas, conta, nas reuniões semanais realizadas às quintas-feiras, no FDS Coworking, com uma frequência média de 20 participantes, a maioria empreendedores, e continua crescendo a cada encontro.

A líder do grupo é Nidia Barros. A empreendedora e psicóloga conheceu o movimento durante o Power House 2018. “No evento, a Poliana Lopes, de Brasília, me convidou a fundar uma Embaixada no meu estado. De cara, não comprei a proposta, porque achava que não seria capaz. Mas, 20 dias depois, decidi que deveria, sim, encarar esse desafio”, conta.

Os encontros buscam explorar ao máximo o universo empreendedor, já que esse é o principal objetivo do movimento. “Inicialmente, eu sempre falo sobre o que são as Embaixadas,  seus pilares e propósito. Em seguida, peço para que todos se apresentem, pois acho muito importante essa parte. Depois, assistimos a um case de sucesso da Escola de Insights meuSucesso.com e ver que muitos dos empreendedores têm lutas parecidas com as nossas, que estamos começando, é revigorante, nos traz motivação para perseverar. Em seguida, fazemos uma roda de conversa para trocar experiências. Esse é sempre o momento mais rico do encontro”, relata Nidia.

Para tornar as reuniões ainda mais interessantes, a líder procura diversificar. “Às vezes, convido um dos integrantes do grupo para nos prestigiar com um tema, levando assuntos relevantes. Muitos contam suas próprias histórias empreendedoras. E uma outra forma, também, é a Embaixada Itinerante, em que fazemos visitas a empresas, para conhecer sua história e seu modelo de gestão. É sensacional, todos têm adorado”, destaca a empreendedora.

Além de muito aprendizado, o ambiente é propício para networking. “Eu mesma já fechei parcerias com outros empreendedores para que os estabelecimentos deles fossem pontos de revenda do meu produto. Como psicóloga, também conquistei novos pacientes entre os membros do grupo. Dois participantes que oferecem serviços de consultoria financeira e em marketing também conseguiram novos clientes. E são vários os exemplos”, afirma a líder.

O movimento, que em Alagoas começou tímido em Arapiraca, já se espalhou pelo estado. “A partir da Embaixada Alagoana, onde recebemos pessoas de cidades vizinhas, como Campo Alegre, Palmeira dos Índios, Caruaru, já criamos a Embaixada Maceió e a Embaixada Bom Sucesso, em Bom Conselho/PE. Minha missão de vida é ser ponte contributiva. Agarrei esse movimento e farei dele mais um elo entre pessoas”, finaliza Nidia.

Sobre as Embaixadas

As Embaixadas surgiram a partir de um movimento espontâneo de simpatizantes do universo empreendedor, que decidiram começar a se reunir com o objetivo de debater conteúdos relacionados a empreendedorismo, promover networking e desenvolver habilidades em comunicação e liderança. A primeira Embaixada foi fundada em Vila Velha, no Espírito Santo, em fevereiro de 2017. Hoje, já são mais de 200 espalhadas por todo o Brasil.

Comentários

comentários