Você não precisa viver para sempre como galinha

Imaginem um ovo de águia chocado num galinheiro. Ao nascer, o filhote de águia vai aprender a ciscar para comer minhocas e a se comportar como uma galinha.

Um dia, ao olhar outras águias voando bem alto, ela sentiu que também poderia voar. Então, conversou com seus amigos, que riram e debocharam. Conversou com seus parentes, que a chamaram de sonhadora. A pressão foi tão grande que ela desistiu e viveu uma vida inteira como uma galinha.

Você é uma águia e não uma galinha. Não desperdice sua vida comendo minhocas. Para mudar essa realidade, é preciso ter coragem para se desvencilhar dos paradigmas dessa sociedade galinácea para poder voar alto e assumir a sua verdadeira identidade.

*Adaptação da fábula “A Águia e a Galinha”, de Leonardo Boff.

Comentários

comentários