Um exemplo a ser exaltado

Muito bem, GV. Continue sonhando grande. Não se contente com as baixas referências que lhe rodeiam. Trabalhe duro. Enquanto muitos estarão se divertindo, não hesite em continuar a sua dura luta por uma vida melhor. Sim, a vida é agora, mas a hora de aproveitar será lá na frente.

Aproveite o agora para dar uma dupla dose de dedicação, enquanto você tem forças para sonhar e trabalhar duro para, quando chegar lá na frente, colher os frutos que poucos colherão.

Sim, é possível. Sim dá para chegar lá. Para outros, é mais fácil, porque têm recursos, têm apoio, estrutura e mais orientações. É verdade. Mas quem disse que não dá para você também?

Dá, sim. Tem que se esforçar mais. Tem que ralar mais. Mas dá e isso é o que importa. Esse é o jeito para quem vem da periferia.

Não se intimide com frases do tipo: “Para conseguir, tem que ser um em 1 milhão”. Continue pensando assim: “Se é um em 1 milhão, essa vaga é minha. Vou fazer o que for necessário para conquistá-la. Vou ralar e estudar quantas horas forem necessárias, mesmo que, se necessário for, estude enquanto meus concorrentes estão dormindo”.

Quando chegar lá, sim, você poderá ser referência para outros que precisam descobrir que é possível. E jamais se esqueça de sua essência e de onde você veio.

Parabéns, Gustavo. Você é um GV. Você é um exemplo de que não existe determinismo. Você é um exemplo de que o que determina de fato são as nossas escolhas.

Você é um exemplo de que sem coitadismo chegamos longe.

Leia a história de Gustavo aqui.

Comentários

comentários