O que é ruim sempre pode fica pior

“O Congresso argentino aprovou, nesta madrugada, a reforma da Lei de Abastecimento. A lei permite a fixação de limites de preços e de lucro de empresas, além do controle de cotas de produção, que ficará a cargo da Secretaria de Comércio do Ministério da Economia. O projeto ainda compreende a aplicação de multas, fechamento de empresas por até 90 dias e suspensão de registro por até cinco anos. A medida, portanto, aumenta ainda mais o poder de intervenção da presidente Cristina Kirchner na frágil economia argentina.”

Sabe o que isso significa?

O avanço da Argentina para o fundo do poço, o mesmo lugar onde se encontra a Venezuela, mergulhada no delírio socialista. Bem, eu morei na Venezuela em 1993, antes de Chávez e era um país maravilhoso. Hoje, é um caos.

O discurso dos políticos que defendem esse modelo é sempre bonitinho e convincente, alegando que sua ideologia é defender o consumidor dos abusos das empresas. Ou seja, com o término do livre mercado com esse falso pretexto, os produtos desaparecem, os empresário vão embora do país, o emprego fica escasso e a nação mergulha na miséria, sem crédito no cenário econômico mundial. A propósito, a Argentina já está na pior. Agora então é que o bicho vai pegar…

Uma pena. Um desperdício, mas a história sempre se repete. Os populistas falam o que o povo ignorante quer escutar e o conduz como uma boiada através de sua ignorância a um caminho de decadência em troca de promessas vazias e benefícios imediatos sem valor.

E ainda tem gente no Brasil que defende esse mesmo modelo… Fique de olho e diga não nas eleições. Seus filhos merecem um futuro melhor do que esse. Dá trabalho, mas vale a pena.

Comentários

comentários