Negros são maioria entre empresários

De acordo com levantamento feito pelo Sebrae, com base nos dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), 50% dos donos de negócios no Brasil são negros, 49% são brancos e 1% pertencem a outros grupos populacionais.

Está surpreso com a pesquisa? Uma das coisas mais fantásticas no empreendedorismo é que ele é democrático e, ao mesmo tempo, meritocrático.

O empreendedorismo é democrático porque qualquer pessoa, de qualquer classe social, raça, credo e gênero pode empreender, desde que tenha fome de crescer, vontade de mudar sua realidade e, acima de tudo, coragem. Para empreender, é possível começar pequeno sem abrir mão de sonhar grande.

O empreendedorismo é meritocrático porque no mundo dos negócios não há espaço para dissimulações e para política. O que de fato tem valor são os resultados. Se o empreendedor é competente, seus resultados virão. Caso contrário, não há maquiagem que resolva seu problema.

Como já disse algumas vezes aqui no GV, qualquer fator social ou qualquer outro fator gerado pelo meio em que vivemos nos influencia, porém não determina. Não somos frutos do meio, vítima das circunstâncias ou do sistema. Somos resultado direto de como lidamos com todos esses fatores e nos dispomos a superá-los. Não é fácil, eu sei, mas é possível. Isso basta!

É claro que os desafios são maiores para alguns. Eu senti isso na pele. No entanto, quem determina nosso destino são as nossas atitudes, nossa mentalidade e decisão de estarmos acima da média.

Nesse caso, não estamos falando de exceções. Os negros já são maioria entre os empresários brasileiros, mesmo com desafios como o racismo e outras heranças históricas. Apesar desses fatores, fica mais uma vez provado que é possível, sim, contrariar as estatísticas e as barreiras impostas pela sociedade.

Viva o empreendedorismo!

Comentários

comentários