Não se esconda atrás da sua limitação

Elisa

Nesse fim de semana, eu fiz um bolo e ficou uma delícia! Você pode pensar que eu sou suspeita para falar, mas quem disse isso foi meu marido, uma das pessoas mais sinceras que eu conheço e que não me poupa das suas críticas verdadeiras – o que eu aprendi a admirar e até a gostar ao longo da nossa jornada.

Cozinhar sempre foi uma limitação para mim. Primeiro, porque realmente não gosto muito; segundo, porque não nasci com esse dom maravilhoso de deixar as pessoas mais felizes ao comerem; e, terceiro, mas não menos importante, porque quando me supero e decido cozinhar para os meus queridos, na maior parte das vezes, não recebo elogios dizendo que estava muito gostoso, apenas que estava bom, só bom, isso quando não dizem que dessa vez “errei a mão”.

Bem, você pode pensar que eu fico triste, desanimada e que não devia mais cozinhar para essa “gente ingrata”, mas não é isso que eu penso. Eu me conheço e exatamente por saber que isso é
uma limitação para mim é que me sinto desafiada a me superar. E eles sabem disso! Então, quando cozinho para eles, eles valorizam, percebem que não me acomodei na minha limitação,
sentem-se amados e ainda têm a oportunidade de estreitarem seus laços comigo, sendo verdadeiros.

Essa minha atitude ensina muito aos meus filhos: conhecer suas próprias limitações e não se esconder atrás delas; ter humildade para ouvir críticas e usá-las a seu favor; não se acomodar, mas
buscar sempre a excelência no que faz, mesmo quando não é o seu dom natural… enfim, minha atitude positiva frente à limitação os ensina a lidar com as limitações deles também.

Eu não sei com que limitações você lida hoje, mas, com certeza, está enfrentando alguma nesse momento. Encare de maneira positiva! Enxergar uma limitação não deve ser motivo de tristeza,
mas de alegria por agora vê-la e poder superá-la! E, mais: a sua família está vendo e a sua atitude positiva influenciará o comportamento dela também.

Comentários

comentários