Compositores de “Eu sou GV” falam sobre a emoção e a responsabilidade de terem feito a canção

Um dos destaques do GV TOP, no dia 28 de abril, sem dúvidas, foi o lançamento do clipe da música “Eu sou GV”, já adotada como hino do Geração de Valor. Composta por Lucas Santos, Xandy Sant’s e Ana Paula Olentino, com a colaboração de outros GVs que fizeram sugestões pelo Facebook, a canção foi apresentada ainda sem muitas pretensões, em um grupo da rede social que reunia pessoas que estavam se preparando para ir ao GV TOP. Para o evento, ela ganhou uma nova versão, cuidadosamente arranjada e executada, gravada em um dos maiores estúdios da América Latina, o Mosh, em São Paulo.

Nesta semana, conversamos com Lucas, Xandy e Ana, que contaram como foi todo o processo desde a composição até a apresentação no GV TOP. Na entrevista, eles falam ainda sobre como se sentiram ao receberem o desafio de levar o trabalho ao GV TOP e as sensações com a repercussão. Confira abaixo:

Como é que começou toda essa história com a música “Eu sou GV”?

Xandy Sant’s – Eu estava tentando comprar o convite para o GV TOP e fiquei por mais de uma hora, pois acabaram em 5 minutos. Eu continuei porque sabia que muitos pagamentos poderiam ser rejeitados pelas operadoras de cartão de crédito. Depois de mais de uma hora, atualizando em quatro navegadores diferentes, consegui comprar. Veio aquela sensação de gratidão, pois eu queria muito ir ao GV TOP. Como eu já trabalho com música há quase 20 anos – hoje, na K7 Produções, da qual sou fundador – quase tudo o que eu penso vem em forma de música, mais necessariamente como um jingle (risos). Como os jingles são praticamente refrões, veio quase que instantaneamente o refrão (da música “Eu sou GV”) pronto na cabeça, com letra, melodia e ritmo. Resolvi expressar isso da forma mais rápida possível. Então, gravei um vídeo rápido e compartilhei no grupo do evento. Até pensei: deve ter algum músico, cantor, compositor no grupo. Vai que alguém resolve fazer a letra. Eu poderia até ter feito, mas quis que tivesse a interação das pessoas, seria um motivo para me conectar com outros GVs do grupo.

Lucas Santos – Após conseguir comprar o ingresso do GV TOP, entrei no grupo do Facebook que foi criado para quem iria vir a São Paulo para o evento. Lá, encontrei a publicação do Xandy Sant’s com o refrão da música. Como sempre gostei de compor, tocar e cantar, acreditei firmemente na ideia de que o GV TOP poderia ter uma música que transmitisse todas as nossas emoções e pensamentos. Assim, nasceram frases como: “A cada dia, traço meu caminho, sempre buscando meu objetivo, eu sei sou diferente, tenho sede de vencer”. Depois de compor algumas linhas, postei o vídeo no grupo, para que os demais GVs pudessem ouvir a letra, complementar e modificar, o que resultou em um ‘’brainstorm‘’ da composição lá no grupo. A Ana Paula também fez seu vídeo tocando e cantando a música com frases feitas por ela e o Xandy finalizou a arte com uma belíssima produção em seu estúdio. O resultado de tudo isso foi aquela surpresa maravilhosa que pudemos prestigiar na abertura do GV TOP, lá no Teatro Bradesco. A música ficou com um toque mais emocionante, nível GV. Foi de arrepiar.

Ana Paula Olentino – No dia 18 do mês passado (abril), o Flávio me mandou uma mensagem no meu Facebook, falando que queria falar comigo, pedindo um número de telefone. E aí eu passei o número do meu celular e ele me ligou e me convidou. Ele falou que estava lá na Itália e que queria regravar a música, porque ela estava gravada na voz do Xandy e ele queria gravar com uma voz feminina e que queria que fosse a minha. Como foi a gente que compôs a música, ele achou legal e, como ele já tinha visto um vídeo meu cantando, gostou e pediu para eu cantar essa nova versão. Mas depois de falar isso, ele disse: “Olha, não é só isso não. Eu gostaria também que você gravasse um clipe aqui com a gente em São Paulo”. E aí eu já não tinha mais espaço para tanta felicidade dentro de mim. E aí ele disse de novo: “Mas também não é só isso, não”. E então disse que queria que a gente cantasse lá no GV TOP, que a gente abrisse o evento cantando. Então, foi sensacional.

Qual foi a sensação de estar ali naquele palco, em um espaço como o Teatro Bradesco, lotado?

Ana Paula – Eu vou falar para você que o que bateu mais forte no meu coração não foi o fato de estar cantando para 1.500 pessoas. Eu não tenho crises com isso, porque eu já fiz. Agora o que aconteceu de mais forte foi que eu estava ali cantando por uma causa em que eu acredito. Eu estava ali a pedido de uma pessoa que eu respeito e admiro muito, que é o Flávio Augusto. Então, eu passei a ter uma responsabilidade muito grande a partir do momento em que o Flávio me ligou. A responsabilidade de representar aquelas 1.500 pessoas. Foi muito emocionante. Eu me emocionei muito. Eu tive que segurar muito a onda para ser profissional ali no palco. Eu falei para mim: vou fazer o meu melhor, vou ser profissional. Desde quando a gente estava gravando, fazendo o clipe, eu tinha em mente isso: vou dar meu coração a essa causa e vou fazer acontecer. Eu recebi um carinho incrível do pessoal e sou muito grata a todo o carinho que recebi. Eu quero continuar ajudando o Geração de Valor.

Xandy – Ao sair do palco, o Flávio estava na porta do camarim. Lembro de estar meio em estado de transe, abracei ele forte e disse que estava emocionado. Nessa hora, não segurei (já estava chorando). Veio tudo na cabeça, a grandiosidade e impacto de uma simples atitude para uma grande causa. Senti: podemos mudar o mundo! Se eu pudesse resumir os momentos que passei com o Flávio e no palco do evento em poucas palavras eu diria: espetacular, emocionante, épico, histórico!

Na opinião de vocês, qual a importância da música para essa missão do GV de inspirar pessoas?

Lucas – Creio que a música possa andar lado a lado com o GV por uma série de motivos. A música tem o poder de inspirar pessoas de uma forma muito peculiar e própria. O GV, que já é inspirador e motivador por si só, ganha uma grande aliada nessa missão de motivar e inspirar as pessoas a buscarem sempre o seu melhor, conquistando assim seus objetivos.

Xandy – Vejo que essa música vai além de inspirar as pessoas, ela é a porta de entrada para outras músicas, muitas músicas. Ela representa a criação um novo gênero musical, como o Flávio me disse por telefone: gênero GV. Independente do ritmo, o gênero é dado pelo que a música representaMúsicas para a vida, músicas em todos os ritmos, inspirando pessoas em todo o Brasil e no mundo, pois já penso em produzir uma versão dessa música em inglês para que a causa Geração de Valor inspire pessoas lá fora também.

Ana Paula – Acredito que a música é um meio de expressão muito impactante e poderoso. É assim comigo. Pessoas choram, sorriem, encontram força para continuar, sentem saudade. A música motiva as pessoas, ela me motiva. O poder ao ouvi-la é imenso, mas o poder ao criá-la é incomparável. São energias que não entendemos, tudo que sei é que é transformador. A vida com música é, sem sombra de dúvidas, mais charmosa e encantadora.

Comentários

comentários