Brasileiros na lista negra

Há pouco mais de um ano, o site de leilões americano eBay tomou medidas sérias contra seus clientes brasileiros, por causa de uma exorbitante quantidade de fraudes na compra de produtos através de seus serviços.

Dentre as medidas, passou a vigorar a inclusão de todos os brasileiros numa espécie de lista negra, a proibição de lances em seus leilões, fretes monitorados, dentre outras sanções que dificultam o acesso às compras no site.

A mesma cautela passou a existir nas lojas físicas da Flórida, na hora de vender para brasileiros, onde milhares deles enchem suas malas todos os anos. Além disso, já tem sido muito comum a fama de furador de filas, de motorista que não respeita os sinais de pare, os limites de velocidade etc.

Parece que esse famoso jeitinho verde e amarelo não se cansa de nos envergonhar. Não bastasse assistirmos ao vexame que acontece sistematicamente na cúpula política através de incontáveis fraudes nas empresas públicas em parceria com grandes empreiteiras, além da falta de caráter flagrante nos discursos e estratégias dos políticos em período de eleições, agora, fica ainda mais evidente que a bactéria da desonestidade, impregnada em nossa cultura, tem ganhado fama mundial.

A Petrobras, por exemplo, que também tem suas ações negociadas na Bolsa de Nova Iorque, recentemente passou a ser alvo de uma séria investigação criminal nos EUA para apurar as evidências de corrupção na companhia, o que tem espantado seus potenciais investidores.

Vale lembrar que, nos EUA, empresas listadas na bolsa americana que são flagradas em esquemas deste tipo não têm perdão, a exemplo das gigantes de produção de energia americana, Enron e sua empresa de auditoria, Arthur Andersen, que sumiram do mapa depois de escândalos de corrupção, há pouco mais de 10 anos.

É sempre ruim generalizar, mas a consequência natural é que mesmo os que são honestos acabem recebendo de tabela o rótulo de picareta mundo afora simplesmente porque nasceram no país do futebol, do samba e da “pizza”. Afinal, o mundo abomina essa esperteza e é absolutamente intolerante a essa flexibilização moral e à inversão de valores que temos presenciado todos os dias em nossa sociedade.

Comentários

comentários