Uma pessoa especial… Será?

Elisa

Recentemente, fui abordada por uma diretora comercial da empresa em que

trabalho que me disse que o sonho da sua trainee, lançada em meta para gerente,
era me conhecer. Na hora, respondi que estava fácil realizar esse sonho e que se ela
batesse a meta de gerente, eu marcaria o nosso encontro. E ela cumpriu a meta!

A partir desse dia, me senti honrada, mas comecei a refletir sobre o que fazia essa
jovem ter o sonho de me conhecer. Eu, tão normal, uma mulher, mãe e profissional,
como tantas outras. Fiquei pensando no que ela teria visto em mim a ponto de
sonhar me conhecer.

Fazendo esse questionamento a mim mesma, percebi que nós, reles mortais,
quando vemos uma pessoa bem-sucedida numa área em que ainda não somos ou
que tem algum talento que ainda não desenvolvemos, imaginamos que ela é assim
por ter algo muito especial ou mesmo sobrenatural, para ter chegado aonde chegou.

Talvez, só talvez, seja uma forma de nos convencermos de que nunca chegaremos lá,
porque somos medianos, medíocres e que, quando nascemos, Deus não jogou “pó
de estrela em nós”. Então, seguimos nossa vida acreditando que aquilo não é para
nós, afinal, fazemos parte da maioria “não especial”.

Eu quero lhe dizer que isso é um grande engano! As pessoas que você admira são
exatamente iguais a você! Um pouco mais vividas, um pouco mais experientes,
pacientes, resilientes e determinadas. Pessoas que não desistiram e chegaram
exatamente aonde se propuseram a chegar ou mais além.

Então, se você admira alguém e gostaria de se parecer com essa pessoa, não se
deprecie dizendo que você não tem esse ou aquele dom que ela tem. Acredite, você
pode desenvolver qualquer competência ou estratégia para chegar lá, basta não
desistir quando a pressão parecer insuportável, continuar quando o caminho parecer
sem saída e persistir um pouco mais quando achar que as forças acabaram.

Se eu cheguei até aqui, não foi apenas pelos talentos que desenvolvi mas,
principalmente, pela capacidade de preservar os meus sonhos e a minha essência,
mesmo nos momentos de maior pressão, quando achei que não suportaria mais. E,
se eu consegui, com certeza, você vai conseguir também.

Acredite mais em você!

Crie uma estratégia inteligente para o percurso, considerando os seus pontos fortes
e fracos, as oportunidades e as ameaças internas e externas!

E, acima de tudo, resista até chegar lá!

Comentários

comentários